• notavelabrantes

#patrocinado | Castelo de Abrantes

22 de outubro de 1721.



No dia 22 de outubro de 1721 "sendo este o dia do aniversário do monarca (D. João V), o marquês de Abrantes, na sua qualidade de Director da Academia Real da História, discursa no paço real perante o rei, a rainha e todo o corpo académico, e oferece a D. João V a 1.ª medalha da instituição, que o mesmo rei pouco antes fundara. Na sua oração aproveita para se referir ao Castelo de Abrantes e às obras que então aí decorriam por sua conta:


“Fiz diligência por descobrir naquele sítio alguns vestígios da antiguidade, mas não achei, nem nas Histórias nem no País, mais notícias que a do nome dos Tubucos que o povoaram. Procuro reedificar o Castelo, que é de fábrica antiga, posto que não seja romana, e desejo orná-lo de sorte que represente o grande esplendor que tinha quando era Palácio de Real habitação (...)”.


Termina com mais uma homenagem ao rei, esta pessoal e à romana, numa inscrição monumental a gravar em mármore, decerto para ser colocada em local bem visível do Castelo: “REGI OPTIMO MAXIMO / JOANNI V / (...) AD AETERNITATEM / LUSITANI NOMINIS / NATO / VOTO SUSCEPTO / RODERICUS ANNESIUS SADA / TUBUCORUM MARCHIO”.


Tradução: “Dedicado ao Rei Óptimo Máximo João V, (...) nascido para a eternidade do nome lusitano, suscitado por voto. Rodrigo Anes de Sá, Marquês de Abrantes” [supostamente antiga Tubucci romana]." (1)


__________


Fonte: (1) "História Cronológica do concelho de Abrantes - da Pré-História a 1916", Joaquim Candeias Silva - CMA


+ sobre S. Vicente, S. João e Alferrarede.


Visite o nosso canal no Youtube: aqui.

Acompanhe o Notável Abrantes no Facebook e Instagram!

31 visualizações

Posts recentes

Ver tudo